Seg. - Sex.: 07h30-21h00 | Sáb.: 08h-12h

(51) 2125-0505
(51) 2125-0505
Av. Cristóvão Colombo, 1691 - , Porto Alegre - RS
Seg. - Sex.: 07h30-21h00
Sáb.: 08h-12h

Para efetuar um pré-agendamento preencha seus dados. Nossos atendentes entrarão em contato.

Notícias

Acompanhe nossas notícias, informações e dicas sobre saúde e qualidade de vida.

JULHO AMARELO: Esse é o mês da prevenção e conscientização das hepatites virais e do câncer ósseo

Câncer ósseo:

É raro – apenas 1% dos tipos de câncer. Por isso é importante esclarecer os sintomas e o diagnóstico precoce.

Sintomas mais comuns: dor nos ossos, inchaço e sensibilidade na área afetada, ossos quebradiços, fadiga, perda de peso e febre.

Atinge mais os ossos dos braços, pernas, coluna e bacia.

É muito importante procurar rapidamente uma avaliação médica, e, em geral, a identificação do câncer ósseo passa por exames de imagens como raio x, tomografia computadorizada, ressonância nuclear magnética ou cintilografia óssea.

Hepatites virais:

As hepatites virais pedem atenção mundial, pois segundo a Organização Mundial de Saúde, mais de 400 milhões de pessoas, em todo o mundo, estão infectadas pelos vírus B e C.

No Brasil, cerca de 3 milhões de pessoas têm hepatite C, e não sabem que são portadoras do vírus.

O dia 28 de julho é o Dia Mundial de Luta contra as Hepatites Virais, instituído pela Organização Pan-Americana de Saúde.

Um simples exame de sangue pode detectar a doença, sendo que a vacina para hepatite B é gratuita, disponível na rede de saúde pública.

A hepatite C é perigosa por ser silenciosa e assintomática. Ainda não conta com vacina, mas existe tratamento, também via rede pública, com índice de cura superior a 90%.

A hepatite é uma inflamação no fígado, que compromete seu funcionamento, podendo causar cirrose e câncer.

As causas são várias: virais, abuso de drogas e álcool, medicamentos e doenças autoimunes.

A transmissão da hepatite B ou C Acontece pelo sangue e secreções corporais, inclusive contato sexual.

Não compartilhe objetos perfuro cortantes, como alicates de unhas, tesouras ou lâminas e use preservativo nas relações sexuais.

Prevenir ainda é o melhor remédio.


Voltar

Buscar

Histórico